Autopista Litoral Sul diz que acatará decisão do Ministério dos Transportes.

pedagio

Comunicada oficialmente sobre a determinação de desativar a praça de pedágio do quilômetro 220 da BR-101, em Palhoça, a Autopista Litoral Sul demonstrou complacência. Com uma única frase, em nota enviada nesta quinta-feira, respondeu: a decisão do governo federal será acatada. Conforme determinação conjunta do Ministério dos Transportes e da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), a cobrança estará suspensa a partir do dia 22 de junho.

Com a desativação da praça, a empresa deixa de arrecadar a tarifa de cerca de 30 mil carros por dia. A determinação vale por um ano ou até que a empresa construa uma nova praça, 23 quilômetros à frente do prédio atual, no limite com o município de Paulo Lopes. A troca da posição da praça foi contemplada na última atualização do contrato de concessão por que a estrutura que existe hoje fica no perímetro urbano de Palhoça.

Esta é a primeira vez que o governo demonstra rigor aos contratos de concessão das rodovias federais. E a decisão inédita ganha efeito prolongado com a ameaça de rompimento da negociação que foi firmada com a Autopista em fevereiro de 2008.

O Ministério dos Transportes abriu processo administrativo para apurar o atraso da construção do contorno viário da Grande Florianópolis, que deveria ter sido concluído em fevereiro de 2012, mas até agora as obras nem sequer começaram. O contrato de concessão de todo o trecho, que se estende de Palhoça a Curitiba, pode chegar ao fim caso a empresa não inicie as obras em 2013, segundo declaração do ministro dos Transportes, César Borges.

Para ler toda a matéria, acesse aqui!

Fonte: Joice Bacelo 

http://diariocatarinense.clicrbs.com.br/sc

Gostou? Achou interessante? Então compartilhe:
  • Print
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Google Buzz
  • Live
  • Rec6
  • Technorati

Escreva um Comentário